sexta-feira, 14 de março de 2008

VIVA A DEMOCRACIA.

VIVA A DEMOCRACIA!

Atualmente estamos vivendo uma inversão da cultura e dos valores. Estamos na época do imediatismo, do faz de conta e do toma lá de cá, onde o que vale é levar vantagem. Nestes tempos, o que outrora fora sinônimo de ética, justiça e honestidade passa a ser considerado como idiotice, adjetivo utilizado para caracterizar aqueles que defendem a honestidade e os princípios cristãos, não servindo de exemplo para ninguém.

Se dermos uma olhada para os nossos representantes em Brasília isso fica muito claro, tudo é negociado, para se aprovar qualquer projeto, seja de interesse social ou não é preciso muita negociação com os partidos. Primeiro precisa ficar bem claro o que cada um vai levar de vantagem, caso contrário, nada será votado.

Quem assistiu a votação do senado referente ao processo de cassação ou absolvição do presidente da casa, pôde presenciar tudo isso. E pior, agora estão tentando dar fim ha anos de lutas para termos o direito a democracia. Alguns senadores insatisfeitos com a absolvição de Renam Calheiros tentam agora, obstruir os trabalhos do senado, deixando de votar os projetos de interesse público em represália a derrota na votação, é isso que se conhece por democracia?

Não aceitar a derrota e não comparecer as votações dos projetos impondo castigo a população brasileira, que é quem não tem quase nada a ver com o caso a não ser se deixar enganar por eles nas épocas das eleições e por isso já pagam um alto preço com a falta dos serviços públicos e as contribuições com os altos impostos que enchem malas, cuecas, envelopes e só Deus sabe que mais outros recipientes é um ato de extremo desrespeito aos princípios democráticos.

Mesmo o congresso sendo um espaço público, na ocasião desta votação até mesmo alguns deputados foram impedidos de entrar para assisti-la, agora imagine um pobre trabalhador que só tem o “direito de votar”. Veja quanto a nossa democracia está fragilizada e os valores invertidos. O pessoal que agora acusa já esteve em muitos outros casos na posição de defesa e os que defendiam em muitos já acusaram, sendo para tal mudança de posicionamento, necessário apenas, saber se o réu participa deste ou daquele grupo, defende os interesses de qual organização,etc. Neste caso o que se discute não é a ética e a moral, mas sim os interesses de grupos.

Precisamos nos libertar desses mal representantes, mas para tal Paulo Freire nos ensina que a liberdade tem que ser em comunhão, não dá para ser individualizada, e mais, precisamos libertar do opressor que cada um tem dentro de si. Caso contrário, o que ocorre é um ou outro apenas mudar de posição, sair da condição de oprimido e passar a ser opressor e na maioria das vezes esse passa a ser pior que quem já oprimia, pois ele precisa demarcar sua nova posição e se sustentar na nova condição.

O fortalecimento dos movimentos sociais pode ser o caminho, a participação nas associações de bairro, nas comunidades eclesiais de base, nos sindicatos e na organização de uma escola pública de qualidade seria o caminho da libertação. Arma é a nossa organização social, a munição o nosso voto e os soldados todos que ainda sonham com uma sociedade mais justa e fraterna, sem aceitar falsas caridades em época de eleição. Caridade estas feitas com o suor, o sangue, as lagrimas e a fome de nós mesmos e dos nossos irmãos.

Vamos a luta e vivamos a plena democracia.

Wilson José Soares é Mestre em educação e professor no CEFAPRO e na escola Municipal Firmício Alves Barreto.



Prof. MS. Wilson José Soares - Formador Cefapro/roo - Ciências Humanas e Sociais - Geografia.

Nenhum comentário: