quinta-feira, 1 de maio de 2008

ARAGUAINHA.

HISTÓRIA


Araguainha foi ocupada por conta de atividades garimpeiras, sendo Aprígio José de Lima o grande pioneiro da região. Foi a determinação de Aprígio Lima que possibilitou a ocupação definitiva dessa porção territorial situada na região do Vale do Rio Araguaia.

Na década de quarenta, constatou-se um excesso de terras na Fazenda São Gabriel, que se avizinhava ao pequeno arraial nascente. As autoridades constituídas requereram a área de terras, destinando-a à formação, então oficial, de um povoado.

O Decreto nº 885, de 10 de julho de 1947, reservou área de 3.600 hectares de terras para patrimônio da povoação de Ribeirão Araguainha, no município de Alto Araguaia, que teve assim sua primeira denominação.

Algum tempo depois a povoação passou a chamar-se Couto Magalhães, em homenagem ao eminente homem público José Vieira Couto de Magalhães, que governou a Província de Mato Grosso de 2 de fevereiro de 1866 a 13 de abril de 1868, no período da Guerra do Paraguai. O progresso era inevitável e as autoridades determinaram o arruamento do patrimônio de Couto Magalhães.

A Lei nº 693, de 12 de dezembro de 1953, alterou a denominação de Couto Magalhães para Araguainha. O termo Araguainha é de referência geográfica, devido ao Rio Araguainha, que banha o território municipal, jogando suas águas no portentoso Araguaia. O município de Araguainha foi criado através da Lei Estadual nº 1.946, de 22 de novembro de 1963.


CURIOSIDADES SOBRE ARAGUAINHA.


Araguainha é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 16º51'22" sul e a uma longitude 53º01'57" oeste, estando a uma altitude de 462 metros. Sua população estimada em 2004 era de 1 319 habitantes.
Possui uma área de 691,112 km².

Fato marcante desse pequeno município é o Domo de Araguainha, consistindo na cratera erodida de um astroblema, com 40 km de diâmetro, que resultou do impacto de um corpo celeste de grandes proporções sobre a superfície da Terra. Pesquisas estimam que o impacto penetrou 2400m sob a superfície, abrindo uma cratera de 24 km de diâmetro que hoje, sob efeito da erosão, tem 40 km. É o maior astroblema conhecido na América do Sul. A cidade de Araguainha encontra-se dentro dessa cratera.
Estudos indicam, ainda, que o impacto ocorreu há aproximadamente 245 milhões de anos, e que o local atingido, na época, era um mar de águas rasas. O fenômero poderia ter sido a causa da extinção de espécies que viviam na época.

Um comentário:

Luciane Aporta disse...

Bem lembrado!
Profº Luiz,
Em visita neste município por algumas vezes em 2006 e 2007 pude visitar o local onde o "meteorito" segundo a comunidade caiu.
Parabéns pela pesquisa e a iniciativa de divulgar histórico referente ao município de faz parte do nosso polo.
Obrigada.
Luciane Aporta
Diretora
CEFAPRO
Rondonópolis/MT