quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Seminário: Brasil Profissionalizado


Na América Latina, a evasão de alunos do Ensino Médio é de aproximadamente 50%.
Helenice Stela / Assessoria Seduc-MT
Seminário debate ampliação do Ensino Médio Integrado em MT No Brasil e especificamente em Mato Grosso, os dados não são diferentes. Sem perspectiva de condições de acesso a um curso superior ou ao mercado de trabalho, os alunos abandonam o curso. Em Mato Grosso, um estado considerado pioneiro em muitas políticas educacionais, esta realidade está para mudar.

O governo do Estado, num trabalho conjunto das secretarias de Estado de Educação (Seduc) e de Ciência e Tecnologia (Secitec) irá investir fortemente na implantação do Ensino Médio Integrado (EMI). Esta modalidade de ensino propicia a formação geral do estudante (propedêutico) com a formação técnica, garantindo a profissionalização do aluno ao final do Ensino Médio.

Desde 2007, já existem cinco projetos experimentais de EMI em municípios do
Helenice Stela / Assessoria Seduc-MT
Seminário debate ampliação do Ensino Médio Integrado em MT Estado. Para garantir a meta de expandir a modalidade para 41 escolas e debater coletivamente como será o modelo implantado, a Seduc iniciou na manhã de hoje o 1º Seminário para Gestores do Ensino Médio Integrado (EMI)/Proeja. Dentre os objetivos, uma das intenções é discutir estratégias sobre como disseminar a proposta para todas as cidades de Mato Grosso com mais de 20 mil habitantes.

De acordo com o secretário de Educação, Ságuas Moraes Sousa, estão sendo criadas as condições para que o estado ofereça um ensino integrado de qualidade, com escolas atrativas, equipadas com laboratórios e bibliotecas. “Recursos para começar o processo já existem”, informou. “Do deputado Carlos Abicalil já temos uma emenda de 23 milhões de reais para a construção de laboratórios e 6 milhões do Ministério Educação (MEC) para acervo bibliográfico”, complementou.

O secretário mostrou que em muitos locais visitados por ele percebe a angústia de
Helenice Stela / Assessoria Seduc-MT
Seminário debate ampliação do Ensino Médio Integrado em MT prefeitos, parlamentares e da comunidade sobre o Ensino Médio. Preocupação que ele viu também de dirigentes de outros países, num encontro que participou sobre o Ensino Médio, em Buenos Aires. “O Ensino Médio Integrado é um direito que não podemos negar mais aos nossos jovens, de uma profissionalização ao final do curso e da perspectiva de uma vida melhor”, destacou.

“Mato Grosso tem um histórico de avanços na Educação Profissional e temos ótimas perspectivas para os próximos anos. Além do Ensino Médio Integrado, já temos assegurado, por meio do Brasil Profissionalizado, programa do governo federal, e de recursos do próprio Estado, a construção e estruturação de mais 10 escolas de educação profissional e tecnológica”, destacou o superintendente de Educação Profissional da Secitec, Jefferson Monteiro da Silva.

O Ensino Médio foi separado em propedêutico e técnico na década de 90. O retorno da integração aconteceu no governo Lula, em 2005. Mato Grosso iniciou seus projetos pilotos no ano passado.

Além do secretário Ságuas, também fizeram pronunciamentos na abertura do evento
Helenice Stela / Assessoria Seduc-MT
Seminário debate ampliação do Ensino Médio Integrado em MT a coordenadora de Ensino Médio do MEC, Maria Eveline Pinheiro Villar; o secretário nacional de Educação Tecnológica do MEC, Milton Monancim; a secretária Extraordinária de Políticas Educacionais, Flávia Nogueira; o superintendente de Educação Profissional da Secitec, Jéferson Monteiro da Silva, que representou o secretário Chico Daltro; a secretária de Comunicação do Sintep, Marli Keller e a secretária adjunta de Políticas Educacionais da Seduc, Rosa Neides Sandes.

O coral “Vésper”, da Escola Estadual da Escola Estadual “José Leite de Moraes”, de Várzea Grande, fez apresentações na abertura do evento, que vai até a próxima quinta-feira. Participam do seminário diretores, coordenadores pedagógicos e o assessor pedagógico responsável pelas escolas que vão ofertar o EMI. Também estão presentes os diretores e coordenadores pedagógicos dos Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação e dos Centros Estaduais de Educação Profissional e Tecnológica (Ceprotecs), unidades ligadas à Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia. Os gestores presentes representam escolas urbanas, quilombolas, indígenas, Proeja e Educação do Campo.

SERGIO LUIZ FERNANDES
Assessoria/Seduc-MT

Nenhum comentário: