sábado, 8 de novembro de 2008

Educação Matemática e Cidadania

E.E. Daniel Martins de Moura – Rondonópolis/MT
As aulas de Matemática ficaram mais atrativas para os alunos envolvidos no projeto “Matemática e Cidadania”, desenvolvido ao longo do ano letivo na Escola Estadual “Daniel Martins Moura”, em Vila Operária, com a autoria do professor Alexandre Moraes. Além de fazer com que os alunos gostassem e aprendessem mais Matemática, o professor buscou construir a cidadania entre eles, com o resgate de valores morais e éticos.
Culminância do projeto ocorre com a apresentação de trabalhos pelos próprios alunos, com temas diversos ligados à Matemática - Dnei Matos/A TRIBUNA.
“O projeto Matemática e Cidadania foi elaborado com objetivo de adequar os temas transversais no ensino da Matemática, por sentir que a nova realidade escolar exige cada vez mais uma prática pedagógica preocupada com a necessidade de aquisição de competência básica para enfrentar desafios que a sociedade impõe a cada cidadão, criando uma nova cultura de compreender e fazer Matemática através dos termos transversais”, justificou o professor.
Dessa forma, as aulas com o projeto foram além de cálculos e números. “O ensino da Matemática deve ser visto como um aliado na conquista de uma vida mais justa e um fator preponderante na expectativa de um futuro melhor, onde a criatividade, aliada ao desenvolvimento da oratória do educando, possa torná-los cidadãos de caráter e de raciocínio ágil e concretizando assim tarefas que a sociedade moderna exige”, argumentou no projeto Alexandre.
O trabalho foi desenvolvido nas aulas de Matemática com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e dos 1º e 3º anos do Ensino Médio. Entre os temas transversais trabalhados estiveram ética, respeito mútuo, solidariedade, diálogo, trabalho, meio ambiente, moral e também religião, com o incentivo pela busca a Deus. O projeto foi aplicado através de palestras sobre os temas transversais, trabalhos em grupo, seminários, análise de vídeos, visitas a instituições que desenvolvem trabalhos sociais, exposições de trabalhos sobre os temas transversais, depoimentos, mensagens e reflexões, momento cultural e participarão da 13ª Semana de Matemática, em novembro.
O ensino do conteúdo programático foi mesclado ao longo do ano com a proposta do projeto, utilizando-se, inclusive, artigos, reportagens, vídeos, slides e ainda caixas de som e microfone, para a melhoria da acústica das aulas. Entre os propósitos, Alexandre Moraes destacou o aprendizado do conteúdo programático com o desenvolvimento da criatividade, da capacidade para tomar decisões e de atitudes de segurança para resolver problemas numéricos do cotidiano. “O centro das atenções não é o professor; é o aluno”, assegura.
Além dos propósitos já citados, o professor salientou a importância de preparar os alunos para o ensino superior, para que sejam pessoas críticas e formadoras de opinião. Ademais, lembrou que todos esses resultados só foram possíveis graças à abertura proporcionada pela direção da escola. A culminância do projeto está ocorrendo com a apresentação de trabalhos pelos próprios alunos, com temas diversos ligados à Matemática, a exemplo de estatística, finanças, geometria, entre outros.
A direção, por sua vez, ficou contente com os resultados do projeto. A diretora da Escola Estadual “Daniel Martins Moura”, Dulcinéia Bernardelli de Sousa, salientou que o projeto mostrou que a Matemática não trabalha apenas números, mas pode ajudar a formar cidadãos conscientes e críticos na sociedade. Além de cálculos e números, a diretora acredita que, para que o aluno cresça integralmente, é preciso ter valores positivos e a busca por Deus, daí a importância do projeto.
Ainda podemos informar que o Professor desta Unidade é professor cursista dos Grupos de Estudos realizados no CEFAPRO, onde o interesse e o compromisso com a qualidade do Ensino para esta área, mereceu importante momento na formação para novas tecnologias. Ressalta Assessora Pedagógica Rosangela Borges Leal Polizel do município de Rondonópolis/MT.
Rondonópolis, 05 de Novembro de 2008.
Contribuições para divulgação: Jornal A Tribuna/Equipe Gestora do CEFAPRO.

Nenhum comentário: