terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Panteísmo, Chá e a Lei.

PANTEISMO, CHÁ EMAGRECEDOR E A LEI 11.645/2008.
Luiz Carlos Varella de Oliveira.
Especialista em Planejamento Educacional

Este texto começou a materializar-se depois de uma Encontro Formativo realizado pela SEDUC e Coordenado pela Equipe da Diversidade Cultural desse órgão estadual. Esse evento aconteceu no município de Poconé, Mato Grosso em Novembro de 2007. Aproximadamente 200 professores permaneceram por 10 dias estudando, refletindo e elaborando documentos para que as pessoas aceitassem com menos resistência as questões discriminatórias que pairam na sociedade mato-grossense.

Após várias falas, palestras, oficinas e discussões acaloradas sobre a temática foram apontadas algumas possibilidades, que poderiam alavancar um trabalho mais consistente e adequado nas escolas mato-grossenses. Evidentemente, cada uma delas apresentam especificidades que caberá ao educador detectar qual maneira será a mais adequada para apresentar os assuntos.

Quando discutimos sobre essa temática, Diversidade Cultural, as questões de danças, culinária, esportes, vestimentas, são aceitas normalmente. O problema fica agudo quando vamos discutir segmentos religiosos. Essas contrariedades acorrem, porque as informações que possuímos acerca dessa atividade cultural humana é quase invisível, e essa especificidade é a causa das contrariedades existentes no meio social.

Este texto não tem pretenção de solucionar os problemas cognitivos de pessoas mas sim, trazê-las para reflexões para que tenham a possibilidade de compreenderem seus semelhantes (companheiros de profissão: professores (as), alunos (as) e pais), de uma maneira científica e pedagógica. Dessa maneira, o diferente e o inusitado será entendido com mais profundidade evitando assim, atritos e dissabores no dia a dia das pessoas.

Para que comecemos a compreender essas questões precisamos responder o seguinte questonamento. O que é Religião?

Religião deriva do termo latino "Re-Ligare", que significa "religação" com o divino. Essa definição engloba necessariamente qualquer forma de aspecto místico e religioso, abrangendo seitas, mitologias e quaisquer outras doutrinas ou formas de pensamento que tenham como característica fundamental um conteúdo Metafísico, ou seja, de além do mundo físico.

Refletindo um pouco mais nessa direção podemos afirmar que não há registro em qualquer estudo por parte da História, Antropologia, Sociologia ou qualquer outra "ciência" social, de um grupamento humano em qualquer época que não tenha professado algum tipo de crença religiosa. As religiões são então um fenômeno inerente a cultura humana, assim como as artes e técnicas.

A Grande parte de todos os movimentos humanos significativos tiveram a religião como precursora, diversas guerras, geralmente as mais terríveis, tiveram legitimação religiosa, estruturas sociais foram definidas com base em religiões e grande parte do conhecimento científico, "filosófico" e artístico tiveram como vetores os grupos religiosos, que durante a maior parte da história da humanidade estiveram vinculados ao poder político e social.
Atualmente, apesar de todo o avanço científico, o fenômeno religioso sobrevive e cresce, desafiando previsões que anteveram seu fim. A grande maioria da humanidade professa alguma crença religiosa direta ou indiretamente e a Religião continua a promover diversos movimentos humanos, e mantendo estatutos políticos e sociais.
Tal como a Ciência, a Arte e a Filosofia, a Religião é parte integrante e inseparável da cultura humana, é muito provavelmente sempre continuará sendo.

Continuaremos na próxima edição...


Nenhum comentário: