quinta-feira, 15 de outubro de 2009

15 de Outubro



Educar exige estética e ética
(Paulo Freire)


A necessária promoção da ingenuidade à criticidade não pode ou não deve ser feita à distância de uma rigorosa formação ética ao lado sempre da estética. Decência e boniteza de mãos dadas. Cada vez me convenço mais de que, desperta com relação à possibilidade de enveredar-se no descaminho do puritanismo, a prática educativa tem de ser, em si, um testemunho rigoroso de decência e de pureza. Uma crítica permanente aos desvios fáceis com que somos tentados, às vezes ou quase sempre, a deixar as dificuldades que os caminhos verdadeiros podem nos colocar.
Sempre com desejos de muito sucesso à todos meus colegas.


Bjocas
Jacque


Colaboração

Nenhum comentário: