segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

SEMIEDUC - Cuiabá/MT


O ENSINO DE ARTE: RELAÇÕES E CONCEPÇÕES

Luciane Ribeiro Aporta
[1]

RESUMO: Este artigo tem a intenção de apresentar as observações das práticas pedagógica dos Professores de Arte da Rede Publica de Ensino de Rondonópolis/MT, que participaram dos Encontros de Formação do I Semestre de 2009, realizado na Unidade do CEFAPRO, no mesmo município, na perspectiva de apresentar como resultado inicial, as observações que o Grupo de Estudos contribuem para a implementação da Formação Continuada em Serviço dos Professores de Arte, neste caso. O desafio de ampliar a postura participativa dos desses professores, relacionando a arte na educação, promovendo a capacidade de perceber como atores no processo educativo e cultural. A frágil formação dos professores e as concepções preconcebidas que se tem do ensino de arte, apresenta um exercício docente em fundamentos e sem significações. As melhorias e os avanços para o ensino de arte no espaço escolar só será possível com o processo de formação continuada nas abordagens, estiverem a serviço do processo de formação. O compromisso dos professores é fundamental para ampliar as oportunidades de mudanças. O pressuposto de que a própria arte poderia favorecer o processo de capacitação dos professores a fim de permitir e ressignificar a própria prática. Esse é o ponto de partida das observações realizadas nos Encontros de Formação em Arte, realizados no CEFAPRO.

Palavras-chave: Ensino de Arte. Ressignificação. Cefapro.

[1] Mestre em Educação – Universidade Federal de Mato Grosso – lucianeaporta@gmail.com

Nenhum comentário: