HORTA ESCOLA - COMUNITÁRIA


Plantas medicinais e hortaliças

As ações realizadas para os benefícios e benfeitorias da Comunidade de Assentados do Município de São José do Povo, em relação a Formação/Orientações, visando a implementação de hortas para subsistência e coleção de plantas vivas de importância medicinal, tomam rumo a parceria da Escola, atendida pelo CEFAPRO deste Polo, localizada à 17 Km do município de são José do Povo – Assentamento Márcio Pereira na EE Welington Flaviano Coelho.
Em visita de acompanhamento e atendimento a Formação Continuada do CEFAPRO nesta localidade no dia 06/07/2010, tivemos a oportunidade de conhecer os benefícios e melhorias que a comunidade desta localidade que trabalham e/ou estudam nesta Escola esta realizando.

Canteiros de plantas medicinais e canteiros de hortaliças, com identificação, manejo e acompanhamento de Parceiros, juntamente com as práticas pedagógicas dos Professores que utilizam desta ação com a colaboração e contribuições para as aulas, discutindo o contexto em que os alunos estão inseridos, em que vivem e estudam, neste caso do Assentamento.

De forma que a horta vem sendo utilizada pela comunidade quando há necessidade e de aproveitamento para a Escola, tanto as plantas medicinais e de aproveitamento para a Escola, tanto as plantas medicinais como as hortaliças, para além desta proposta o conhecimento que esta sendo implementado nas aulas e nas práticas dos alunos em sala de aula.

Conforme podemos conferir nos registros (fotos), ainda o formato interessante para o plantio, é uma técnica em que o canteiro tem o desenho de uma “ mandala” onde no centro, esta sendo instalado/preparado um galinheiro e no seu entorno os canteiros das hortaliças, quando há necessidade da limpeza das hortaliças (folhas, brotos e outros) estes são aproveitados dentro do galinheiro para alimentar as galinhas e o inverso é feito do esterco das galinhas para fortalecer a terra/canteiros, no processo de adubação orgânica.

Ainda esta sendo preparado minhocários para a produção de humos superfétil, que será a implementação da terra/preparação para receber as mudas das plantas. Os minhocários estão prontos, faltando chegar apenas as minhocas, a produção passa pelo processo de camadas de terra – sobras de lixo orgânico – esterco do galinheiro e as minhocas, que farão o processo de produção em potencial de um adubo orgânico, alguns canteiros de hortaliças estão produzindo e sendo consumidos juntamente com a preparação da merenda escolar, bem como as plantas medicinais também estão sendo utilizadas para o consumo, conforme suas propriedades e indicações recomendas. Outros canteiros estão sendo preparados para receber o húmos superfértil (orgânico) para o plantio das mudas de hortaliças.

Todas as informações desta ação foram elaboradas diante de uma proposta formalizada que atende a comunidade/proprietários do assentamento e ampliado esta prática para a Escola, uma vez que é um processo de multiplicação, organização da comunidade para benefício de todos.

Colaboração para divulgação
Professora Formadora
Luciane Aporta
CEFAPRO de Rondonópolis/MT

Comentários

MeioLu disse…
Observações: Faltaram as fotos para ilustrar a Horta organizada na Escola.

Postagens mais visitadas